Home » Policial » Cai helicóptero da Polícia Civil de Goiás
Helicóptero utilizado pela polícia no caso durante a última semana

Cai helicóptero da Polícia Civil de Goiás

Helicóptero utilizado pela polícia no caso durante a última semana

Entre as vítimas, está o principal suspeito da chacina em Doverlândia. Vítimas participavam da reconstituição da morte de sete pessoas

A Polícia Civil confirmou, na noite desta terça-feira (8), a morte dos oito ocupantes do helicóptero que caiu nesta tarde a 35 quilômetros de Piranhas, no sudoeste de Goiás. A aeronave transportava para Goiânia os participantes da reconstituição da chacina que aconteceu no último dia 28 e deixou sete vítimas na cidade de Doverlândia.

Segundo a Polícia Civil, entre os ocupantes do helicóptero estava o principal suspeito da chacina, Aparecido Souza Alves, de 22 anos. Guarnições do Corpo de Bombeiros de Goiânia, Iporá e Rio Verde participam do resgate. A Polícia Civil de Goiás retomou, na manhã desta terça-feira, a reconstituição da chacina. O crime aconteceu no dia 28 de abril, em uma fazenda onde sete pessoas morreram degoladas.

O superintendente da Polícia Judiciária em Goiás, o delegado Antônio Gonçalves, e o delegado de Doverlândia, Vinícius da Silva, estavam responsáveis por conduzir o segundo dia dos trabalhos de reprodução simulada dos fatos. Na primeira parte da reconstituição, realizada na última quinta-feira (3) com a coordenação da delegada-geral de Polícia Civil, Adriana Accorsi, os investigadores teatralizaram, com ajuda de dublês, as duas primeiras mortes: do proprietário da fazenda e do filho dele, mortos dentro da casa.

Nesta terça, a polícia decidiu usar manequins para representar as cinco vítimas mortas na área externa da propriedade. Segundo Antônio Gonçalves, o mudança tem como objetivo facilitar os trabalhos. “Nestas cenas, os corpos serão arrastados no pasto. Com manequins fica mais fácil”, explicou o delegado.

O helicóptero transportava os delegados Jorge Moreira, Antônio Gonçalves, Elvis Almir Carrasco, Vinícius Batista, Bruno Carneiro, o suspeito da chacina, Aparecido Sousa Alves, outro preso e o piloto da aeronave. A equipe estava retornando para Goiânia depois de realizar a segunda etapa da reconstituição da chacina. Segundo o assessor da Polícia Civil, Norton Luiz Ferreira, o helicóptero teria passado por uma revisão ontem.

Sobre Osvando Teixeira

Veja isto também

Família de funcionário do Banco do Brasil de Uruaçu é sequestrada

Um trabalho entre as polícias Civil e Militar evitou que o pior pudesse acontecer a ...

Quadrilha explode caixa eletrônica em Goianésia

A Polícia Civil de Goianésia trabalhará em conjunto com a DEIC de Goiânia a fim de ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.