Home » Estado » LEITURISTAS DA ENEL DISTRIBUIÇÃO GOIÁS CONTINUAM ATUANDO NO COMBATE AO AEDES AEGYPTI

LEITURISTAS DA ENEL DISTRIBUIÇÃO GOIÁS CONTINUAM ATUANDO NO COMBATE AO AEDES AEGYPTI

Cerca de 500 profissionais identificaram mais de 124 mil possíveis focos do mosquito em todo o Estado

Dados do Ministério da Saúde mostram que uma média de 1.366 pessoas a cada 100 mil habitantes de Goiás estão ou já tiveram dengue este ano, o que torna o Estado o de maior incidência da doença no Brasil.

Para ajudar a combater o mosquito Aedes aegypti, que também transmite doenças como febre amarela, chikungunya e zika, a Enel Distribuição Goiás segue atuando no combate ao mosquito. Desde que o projeto foi iniciado, em setembro de 2017, os leituristas já identificaram mais de 124 mil possíveis focos de proliferação em todo o Estado. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a distribuidora e a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), em que os leituristas auxiliam o órgão no combate ao mosquito.

Inicialmente, a parceria atuou somente em Goiânia e, desde o lançamento do projeto, foram reportados à SES-GO mais de 21 mil possíveis focos do mosquito na capital. No interior, a iniciativa começou em janeiro de 2018 e já foram relatados aproximadamente 103 mil potenciais focos. Em média, são pelo menos 150 mil casas visitadas diariamente pelos leituristas da Enel em todo o Estado.

O objetivo da ação é apoiar o trabalho realizado pelos agentes de combate a endemias e comunitários de saúde em busca de focos externos que também servem como habitat para o mosquito, como caixas d’água destampadas, fossas sem proteção, bueiros entupidos, entulhos em lotes baldios e outros locais que sirvam como criadouro.

O trabalho funciona da seguinte forma: o leiturista registra no coletor de leitura os focos encontrados, a Enel consolida todos os pontos e encaminha os dados semanalmente para a SES-GO, que encaminha as planilhas com os endereços para as 18 Regionais de Saúde e estas às Secretarias Municipais de Saúde. Assim, as Prefeituras podem ir até os locais mapeados para verificarem a situação.

De acordo com o coordenador estadual de Dengue, Zika e Chikungunya da SES-GO, Murilo do Carmo, a parceria com a Enel é interessante por permitir um olhar de pessoas externas aos processos de prevenção da dengue. “O trabalho do leiturista é um pouco diferente do feito pelos agentes, que entram no imóvel para uma inspeção. É uma ação que complementa o serviço que as Prefeituras oferecem”, explica. “Todo mês o leiturista passa naquele local e, quando já está treinado para identificar possíveis focos, consegue perceber possíveis situações de risco e dar retorno à população. É um trabalho que naturalmente melhora a vigilância e o controle do Aedes com várias pessoas envolvidas no processo de prevenção”, finaliza Murilo

 

Sobre Osvando Teixeira

Veja isto também

ENEL DISTRIBUIÇÃO GOIÁS FIRMA PARCERIA COM SINDICATO RURAL DE JATAÍ PARA A PREVENÇÃO ÀS QUEIMADAS NO PERÍODO DE SECA

O fogo sob a rede elétrica pode provocar interrupções no fornecimento de energia e danos ...

Governo de Goiás inicia primeiro mutirão de cirurgias eletivas

Secretaria da Saúde prepara 800 pacientes para cirurgias ortopédicas. Serviço será prestado em Goiânia, no ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.