Home » Cidades » Niquelândia » Programa ReDes impulsiona produção de mandioca no Norte goiano

Programa ReDes impulsiona produção de mandioca no Norte goiano

Iniciativa apoiada pela CBA em Niquelândia pode aumentar este ano a receita de produtores familiares em 477% com fábrica para beneficiamento e consultoria para lançar novos produtos

O cultivo de mandioca, fonte de renda para agricultura familiar em Niquelândia (GO), ganhou impulso com o Programa ReDes, uma parceria entre o Instituto Votorantim e o BNDES, com apoio da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), no Norte de Goiás. Desde 2017, o Programa é realizado com a Associação dos Assentados do Projeto José Martí (AJM) e em 2022 encerra o ciclo de cinco anos com previsão de quadruplicar a receita dos 37 associados.

O apoio viabilizado pelo ReDes em infraestrutura e consultoria para melhores práticas, desde a produção até a gestão, possibilitou a diversificação de clientes para geração de renda e sustentabilidade. Em 2020, o resultado trouxe crescimento de 24% na receita. Agora, a Associação espera alcançar um incremento de 477%.

A iniciativa social da CBA viabilizou a construção de uma unidade de beneficiamento que ampliou os ganhos coletivos, além de uma primeira parceria de produtores rurais do assentamento da região com uma fábrica de cerveja. A empresa adquiriu, somente no ano passado, 56 toneladas do tubérculo para a produção de cerveja com marca goiana.

Consultoria

O que começou com orientação para a lavoura e construção de unidade de beneficiamento, evoluiu com a fabricação de farinha e polvilho (fécula), além da venda do excedente de produção para fabricação de cerveja. Segundo o presidente da AJM, Jechonias Gonçalves dos Santos, o salto na renda ocorre porque agora conseguem planejar o plantio, sem perdas e prejuízo com a cadeia de comercialização que foi conquistada. “A diferença é muito grande. Se antes se produzia 50 quilos de farinha por mês, hoje está na faixa de 2 mil quilos.”

Ao agregar valor, os ganhos são até dez vezes maiores. Uma tonelada de farinha é vendida em média por R$ 8 mil, enquanto a mesma quantidade de mandioca é comercializada por R$ 800.  O presidente da Associação ressalta que o apoio recebido pelo Programa ReDes transformou a vida de quem tira o sustento da agricultura no assentamento, onde vivem pelo menos 45 famílias.

Desenvolvimento sustentável

Para beneficiar a mandioca, a Associação dos Assentados do Projeto José Martí (AJM) possui uma fábrica com forno, prensa, empacotadeira, entre outros equipamentos. A infraestrutura e os maquinários foram viabilizados por meio do Programa Redes, que também ofereceu consultoria especializada. O trabalho começou com diagnóstico para executar um plano de ação que permitiu superar a meta prevista inicialmente. “Antes do projeto, não tinha como processar, vendíamos para revendedores e dividíamos o pouco que restava para quem participava da lavoura”, lembra Jechonias sobre o trabalho artesanal.

A partir do apoio do ReDes, as melhorias na gestão do negócio impulsionaram também o crescimento da lavoura, que passou de três para oito hectares com novo manejo e correção do solo orientada pelos consultores do Programa. Os resultados, além de motivar novos planos de crescimento, têm incentivado mais pessoas a investir no cultivo de mandioca, que impacta em outras produções na comunidade.

O assentamento tem diversificado os cultivos que, no último ano, passaram a incluir frutas, verduras, além da mandioca, para venda também para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A casca do tubérculo e até mesmo as ramas também são utilizadas para alimentação de vacas leiteiras.

Programa ReDes

Com objetivo de contribuir com desenvolvimento sustentável de municípios brasileiros, o Programa ReDes é uma parceria entre o Instituto Votorantim e o BNDES, com apoio das empresas do Grupo Votorantim. Iniciou em 2010 e hoje está presente em 56 cidades, 15 estados e no Distrito Federal. A iniciativa auxilia na estruturação de negócios inclusivos e na articulação de cadeias produtivas com metodologia que contempla a participação da comunidade em todas etapas. O programa beneficia 2.500 famílias e por meio dele já foram geradas R$ 53 milhões em renda entre os beneficiados.

Sobre Osvando Teixeira

Veja isto também

ENEL DISTRIBUIÇÃO GOIÁS REALIZA OPERAÇÃO ENERGIA LEGAL NO DISTRITO DE CAMPO LINDO, EM CRISTALINA

Ação será promovida no bairro Mansões Marajó nesta semana, com o objetivo de combater o furto de ...

Precatórios de quase R$ 8 milhões deixa a prefeitura de Niquelândia com dificuldades e pode comprometer até a folha de pagamento dos servidores

Prefeitura Municipal de Niquelândia informa a toda população, sobretudo aos servidores públicos que estamos passando ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.